Lagos de Plitvice, a maravilha da natureza na Croácia

Lagos de Plitvice, a maravilha da natureza na Croácia

6
SHARE

Eu vivo repetindo isso sempre que tenho chance: a Croácia é linda de mais, de norte a sul, em qualquer cantinho. Mas tem um lugar mais que especial, de arder os olhos. É o Parque Nacional dos Lagos de Plitvice.

O que é o Parque Nacional dos Lagos de Plitvice?

Imagine uma reserva ecológica de 20.000 hectares, com lagos, cachoeiras, bosques e alguns outros. Esse é o Parque do qual estamos falando. Em 1979 foi considerado Patrimônio da Humanidade pela UNESCO.

Lagos de Plitvice
Lagos de Plitvice
Lagos de Plitvice
Lagos de Plitvice

Onde fica e como chegar

O Parque fica a 150 quilômetros, sentido sudoeste, da capital Zagreb. Pra chegar é muito fácil e dá pra fazer isso de várias formas:

De carro

Alugar um carro não é uma das coisas mais baratas da Croácia. Dá pra ter uma ideias por aqui.

Infelizmente, em nossa viagem ultra econômica, esse pequeno luxo não coube no orçamento. Então, nossas dicas são baseadas nas pesquisas que fizemos.

A principal estrada do país é a A1: rodovia dupla, de asfalto ótimo, com vários pedágios e muito bem sinalizada.

Saindo de Zagreb, comece por ela e, na altura da cidade de Karlovac, acesse a D1. Seguindo nessa rodovia, duas horas depois você estará nos Lagos. É bem fácil mesmo.

De ônibus

Foi assim que nós cruzamos a Croácia. É claro que fica bem mais barato viajar de ônibus, mas se você tiver um orçamento um pouco mais gordinho, a gente sugere que você alugue um carro e curta a paisagem linda do caminho.

[su_box title=”Antes, uma pequena história:” box_color=”#dff9f5″ title_color=”#070606″]Andar de ônibus na Croácia foi fácil e confuso ao mesmo tempo. Chegamos na rodoviária na hora de embarcar e compramos o bilhete (mas se você é avesso ao risco, dá pra comprar pela internet também). Sem grandes problemas. A confusão ficou reservada para depois do embarque. Estávamos felizes e acomodados em nossos bancos bem longe do sol, quando o motorista estaciona o ônibus em um recuo no meio da estrada e avisa a todos os viajantes que estavam indo para Split que eles teriam que descer e trocar de ônibus. Nós estávamos nesse bloco. Descemos do busão, esperamos por uns cinco minutos quando o nosso próximo coletivo chegou, cheio de gente. Muitos desceram e fizeram a troca também. Depois que embarcamos, fomos avisados que teríamos que fazer a troca alguns quilômetros a frente. É barato, mas dá um trabalho… [/su_box]

Continuando. Como os Lagos são uma das principais atrações turísticas do país, não é de se espantar que as ofertas sejam muitas. Os ônibus partem de Zagreb, Zadar e de Split. Como eu falei acima, dá pra comprar na hora, mas especialmente para visitar os Lagos, vale a pena tentar reservar pela web.

Todos os horários, valores e outros detalhes, você confere aqui.

De avião

Não tem aeroporto perto do Parque Nacional, assim, você terá que pegar um avião até uma das três cidades citadas acima (Zagreb, Zadar ou Split) e de lá alugar um carro ou viajar de ônibus.

De carona

Dá super para ir de carona. Eu sempre sugiro as pessoas usarem o Bla Bla Car, que é bem seguro.

O site é um mediador de caronas. Qualquer pessoa que esteja fazendo uma viagem pode cadastrar seu trajeto no site e oferecer carona para outros viajantes. O valor é definido pelo dono do carro e você pode pagar diretamente para ele.

Só tome cuidado na hora de analisar o perfil do motorista e veja se ele tem foto, se já fez outras viagens. Há algumas pessoas que acabam usando o site para transporte coletivo não autorizado, mas normalmente o perfil nesses casos é bem genérico e sem foto. E, com frequência, tem muitas vagas disponíveis.

Quando ir

Na teoria, o Parque está aberto o ano todo, mas sei que costuma nevar no inverno e eles podem fechar uma parte do parque. Assim, é melhor fazer uma consulta rapidinho no site oficial pra checar as datas e horários, como também o valor dos ingressos.

Como disse lá em cima, nós fomos no verão e foi sensacional. O sol brilhante e o céu azul contribuem pra deixar o lugar ainda mais encantado. Se puder, vá entre os meses de abril e setembro.

Lagos de Plitvice
Lagos de Plitvice

Quanto tempo de passeio

Olha só, o Parque é enorme! Eles estimam que uma visita boa, passando pelo menos por metade do lugar leva de 3 a 4 horas. Nós levamos quase 5 horas e nos arrependemos um montão de não ter mais tempo lá.

[su_box title=”Mais uma história” box_color=”#f9eadf” title_color=”#070606″]Andar de ônibus na Croácia foi fácil e confuso ao mesmo tempo. Chegamos na rodoviária na hora de embarcar e compramos o bilhete (mas se você é avesso ao risco, dá pra comprar pela internet também). Sem grandes problemas. A confusão ficou reservada para depois do embarque. Estávamos felizes e acomodados em nossos bancos bem longe do sol, quando o motorista estaciona o ônibus em um recuo no meio da estrada e avisa a todos os viajantes que estavam indo para Split que eles teriam que descer e trocar de ônibus. Nós estávamos nesse bloco. Descemos do busão, esperamos por uns cinco minutos quando o nosso próximo coletivo chegou, cheio de gente. Muitos desceram e fizeram a troca também. Depois que embarcamos, fomos avisados que teríamos que fazer a troca alguns quilômetros a frente. É barato, mas dá um trabalho… [/su_box]

Além disso, dentro do parque há restaurantes, quiosques, áreas de descanso ao longo da “trilha” e muitos lugares escondidinhos que você pode encontrar e aproveitar para fazer um piquenique, relaxar, ler um livro, enfim, da maneira que quiser.

Por isso, nós fortemente sugerirmos: não tenham pressa. Se puderem, reservem um quarto em um dos muitos hotéis e pousadas que têm por ali e curtam muito. Você pode reservar pelo Booking por aqui.

Lagos de Plitvice
Lagos de Plitvice

Por dentro do Parque

O Parque é muito grande, muito mesmo. São três entradas principais e você pode usar qualquer uma delas pra começar. O importante é você tentar seguir o mapinha e se planejar pra ver tudo o que quer.

Ele é dividido em lagos superiores e lagos inferiores, mas na prática, é tudo bem parecido: a cor das água, as cachoeiras, o que muda são os ângulo de visão, o tamanho das cachoeiras (que são lindas, mas não são gigantescas). Então, não é muito importante por onde você começou ou se deu conta de ver tudo, o que importa é estar lá, sentir a natureza, caminhar, refletir e observar.

Lagos de Plitvice
Lagos de Plitvice
Lagos de Plitvice
Lagos de Plitvice

A estrutura é ótima. Ele é recortado por várias pontezinhas por onde nós caminhamos para admirar. Tem corrimão pra segurar e tudo, além de ser bem sinalizado.

Lagos de Plitvice
Lagos de Plitvice

Algumas travessias dentro do parque são feitas por barco ou trenzinho e o valor já está incluso no ingresso. Para outros trajetos, é possível optar pelo trenzinho ou a pé, fazendo uma trilha básica por dentro dos lagos.

Como sempre, nós fizemos a trilha e amamos. Eu confesso que estava preocupada com o horário (como me arrependo) e ficava no pé do Paulinho pra gente andar mais rápido, mas sempre que eu olhava pra trás, ele já tinha sumido, ou melhor já tinha parado (de novo e de novo) para tirar fotos.

Plitvice_4

Lagos de Plitvice
Lagos de Plitvice

Pela última vez (neste post): a Croácia dá um show de lindeza e simpatia. País acolhedor, aconchegante e que nós moraríamos, com certeza.

Agora, esses Lagos de Plitvice são a prova de como a natureza é poderosa e nos faz sentir privilegiados em fazer parte dela.

Dicas

  • Os restaurantes e banheiros estão concentrados sempre no mesmo lugar e esses pontos são longe uns dos outros. Ou seja, procure usar o banheiro sempre que puder e garanta sua garrafinha de água cheia.
  • Além dos restaurantes ficarem em pontos específicos, as comidas e bebidas são bem caras (e ruins). Assim, quem conseguir levar lanchinho e garrafinhas de água não vai se arrepender.
  • Se você não for pernoitar por ali, dá pra guardar sua bagagem em um guarda volumes do próprio parque. Não pagamos nenhuma taxa, mas o lugar é na verdade uma salinha fechada por uma porta. Mas qualquer um pode pegar a chave, abrir a sala e retirar o que quiser de lá. Nós deixamos nossas coisas lá mesmo (não havia outra saída) e deu tudo certo.
  • Se estiver viajando de ônibus, dá para comprar a passagem para o próximo destino lá no parque mesmo. Mas é bom comprar antes de entrar, porque esses ônibus são bem cheios.
  • Desnecessário dizer que não pode mergulhar ou pular na água? Então, não pode! Muito embora a vontade seja imensa.

Como chegamos: ônibus de Zagreb

Quanto custou o ônibus: 15 USD/pessoa

Quanto tempo levou: 2 horas

Quanto custou o ingresso: 14 USD/pessoa

Depois do Parque Nacional: Split/Hvar

 

6 COMMENTS

  1. Oi Flor adorei seu post. Amazing
    Quero muito conhecer esse Parque, mas pretendo me hospedar lá para poder curtir mais.
    Você sabe me dizer se o ônibus deixa perto de algum hotel( por conta das bagagens)? ou se tem algum transporte la dentro? Obrigada

    • Oi Gabriela, na época que eu fui era verão e sim, o ônibus passava perto de alguns hoteis, mas não deixava exatamente na frente. Precisava andar alguns quarteirões. Mas eu também me lembro de um casal que estava no ônibus comentando que o pessoal do hotel iria pega-los no parque. Então, acho que vale consultar com o hotel e ver se eles não tem esse serviço. Aí fica bem mais fácil, né?
      Vem pra cá contar o que você achou do parque?
      E muito obrigada pela visita aqui no Contos. :))

LEAVE A REPLY