SHARE
medo de avião
Medo de avião?

Tenho medo de avião. E agora?

Eu sei exatamente quando meu medo de avião começou: eu estava dormindo loucamente (como era de costume) durante minha viagem de lua-de-mel para a Colômbia, quando uma turbulência nada ok atingiu nosso avião. E foi o suficiente pra me deixar amedrontada. A partir deste dia, nunca mais eu consegui embalar num sono pesado dentro de um avião. E olha que de lá pra cá, eu já conheci uns 30 países.

Bangkok

Eu tenho medo de avião e mais um monte de gente que eu conheço também, ufa! É normal, todo mundo conhece alguém com esse receio. Mas o que eu venho descobrindo é que esse medo impede uma galera de realizar coisas que elas querem.

Mas que tal se a gente começar do começo? Se temos algo em comum sobre esse assunto, deve ser o fato de que todas as explicações mais “lógicas” que alguém já te deu funcionaram só um pouquinho, ou praticamente nada. Turbulência não derruba avião, o avião é o segundo meio de transporte mais seguro do mundo, só perde para o elevador, há vários planos de contingência para qualquer problema que possa acontecer, etc, etc.

Sim, é bem bacana e importante entender o mecanismo de funcionamento de um avião para tentar diminuir o medo; afinal de contas, o ser humano tem sempre medo das coisas que são desconhecidas. No entanto, o que tenho percebido conversando diariamente com pessoas que vão viajar é que todo mundo que tem medo de avião tem medo de morrer. E, obviamente, eu sou uma delas.

medo de avião

Era uma vez um medo de avião

Tudo começou quando abordei o assunto em uma das minhas sessões de terapia. Quando minha terapeuta me perguntou por que eu achava que tinha esse medo, eu respondi: “porque não quero morrer”. E aí a viagem começou.

Eu fui divagando sobre porque eu não queria morrer, porque a vida era tão importante pra mim: o que eu não queria perder, que experiências ainda queria viver, minha preocupação com as pessoas queridas, etc, etc. Aos poucos, a conversa foi fluindo para outros lugares e fui percebendo que o medo de não estar mais aqui era, na verdade, uma coisa que ia muito além da viagem de avião; era um medo que eu já conhecia muito bem e que é muito presente em outras situações da minha vida.

Essa descoberta deixou o medo mais claro, mais palpável, mais próximo e rapidamente me identifiquei com ele. Eu me reconheci neste medo. Sentir medo ao andar de avião era eu sendo eu, como em tantas outras situações da vida: no trabalho, na relação com a família, na realização dos meus sonhos.

cidade do porto
Foto clássica no Cais Ribeira – Cidade do Porto

E Pam, como faz pra deixar o medo de avião no passado?

Eu não sou especialista, já deixo isso claro, mas o que eu fiz foi perguntar e responder vários porquês, um depois do outro: 1) Por que tenho medo de avião? Porque não quero morrer. 2) Por que não quero morrer? Porque tenho muito o que viver. 3) Por que eu quero viver, que tipo de coisas eu quero viver? Porque quero estar com minha família, ver meus sobrinhos crescerem, ver minha empresa crescer. E aí, nesse balança de perguntas e respostas, percebi que tenho medo de não estar presente, de perder momentos importantes, e que esse medo aparece na minha vida muitas vezes, e vem de lugares bem diferentes de uma viagem de avião.

E por enxergar o medo de avião sob uma perspectiva diferente, eu o coloquei em outro lugar dentro de mim, dei a ele menos importância e foi assim que ele diminuiu. Agora, ele é um medo como vários outros que sinto, que parte do mesmo ponto e, portanto, que eu consigo entender e controlar melhor. 🙂

Viagem a Budapeste
Comendo coisinhas gostosas e sendo feliz!

Esse texto foi originalmente publicado no blog da TERAVÍ, a minha empresa de educação e intercâmbio: http://teravi.com.br/noticia/tenho-medo-de-aviao/

Obrigada por ler <3

Se você está planejando uma viagem, pesquise seus hotéis pelo melhor site de reservas do mundo, o Booking.com. Se você usar o link aqui do blog para reservar o seu hotel, você garante o melhor atendimento, não paga nenhuma taxa extra e eu ganho uma pequena comissão pra continuar meu trabalho. 😉

Outros posts que você pode gostar

NO COMMENTS

LEAVE A REPLY