Onde comer em Montevidéu – Parte 1

Onde comer em Montevidéu – Parte 1

14
SHARE

Gente, comer em Montevidéu é, além de uma tarefa deliciosa, uma tarefa fácil e difícil ao mesmo tempo. Fácil porque há muitos restaurantes bons piscando pra você e querendo te conhecer. E difícil porque você vai ter que escolher. Nós gostamos tanto dos lugares que formos que queremos falar tudo o que sabemos sobre eles. E para que este post não seja um pequeno grande monstrinho, dividimos em parte 1 e parte 2.

Antes de começarmos a deixar você com água na boca, vamos aos conhecimentos gerais.

tradicionais de montevidéu

Leia outros posts sobre Montevidéu:

Conheça a cidade antes de começar seu roteiro

Nossas impressões gerais da cidade

Começando então o nosso pequeno (e já saudoso) tour gastronômico pelos restaurantes de Montevidéu.

Comer em Montevidéu

 62 Bar

62 Bar
62 Bar (fonte: 62 Bar)

Já começo dizendo que gostamos muito desse lugar. Uma mistura de bar informal e descontraído com ares de restaurante clássico; grupos de amigos bebendo uma cervejinha e casais com filhos pequenos. Garçons e garçonetes super atenciosos (que gostam de conversar e dar sugestões) e uma comida deliciosa.

O 62 Bar homenageia a linha 62 do primeiro trolley-bus a andar pelas ruas de Montevidéu. O Bar está localizado na mesma exata esquina de onde partiu o trolley em sua primeira viagem: Miguel Barrero X Alejandro Chucarro, em Pocitos, e é super fácil de encontrar, a dois quarteirões da Rambla.

Pedimos de entrada, uma porção de cubinhos de mussarela à milanesa. Veio quentinha, crocante e o melhor, puro queijo com um camada bem fina de trigo.

A especialidade da casa é o sushi, que dizem ser maravilhoso, mas como peixe cru não é da praia do Paulinho, eu pedi um salmão com batatas e o Paulinho ravióli de frango. O salmão estava muito bom: tempero leve, muito suculento e com uma casquinha por fora. O Paulinho falou que o ravióli estava desmanchando na boca. Além disso, ele veio cheinho de queijo. Ah! A massa é feita por eles também.

salmão com batatas 62 bar
Salmão com batatas no 62 Bar

Já ultra satisfeitos, mas gulosos como sempre, pedimos a sobremesa. Sem dúvida, a melhor parte pra mim. A especialidade da casa, que também faz as sobremesas na própria cozinha, é paquete de manga com sorvete de maracujá, mas eu não gosto de manga, então optamos pela torta-brownie de chocolate com doce de leite. Me faltam palavras, mas sobra saliva nesta hora. Simplesmente divina!!!

comidas_62Bar

Vale muito a pena comer aqui porque dá pra perceber o capricho na elaboração dos pratos, o cuidado com os clientes e porque não há como sair com fome: as porções são bem generosas. À noite, a luz fica bem baixinha, os garçons acendem velas nas mesas, e dá até pra ter um jantar romântico.

Ah, IMPORTANTE! Eles ofereceram uma taça de champagne, de vinho ou um drink para todos os leitores do Contos da Mochila. Não esqueça de avisa-los que você os conheceu por aqui, e assim, ganhar sua bebidinha. 😉

Já estou te convencendo da delícia que é comer em Montevidéu?

El Facal

fachada el facal montevideu
Fachada El Facal

El Facal é um dos estabelecimentos mais antigos de Montevidéu. Nasceu em 1882 como uma fábrica de chocolates e doce de leite e com o passar dos anos se transformou em bar e restaurante. A localização é ótima. Você com certeza vai dar de cara com ele se estiver passeando pela 18 de Julio ou se for conhecer a Fonte dos Cadeados, que é propriedade do restaurante.

O ambiente do Facal é bem gostoso. É informal e despretensioso. Os garçons são super simpáticos (procure conversar com o Glauco e saber um pouco mais da sua história de 62 anos como garçom, e com o Dario pra alegrar sua tarde e dar boas risadas).

estaurante el facal montevidéu
Por dentro do El Facal

El Facal é um lugar ótimo pra um café da tarde, ou melhor, chocolate quente belga da tarde com churros de doce de leite (total perdição, os dois). E também para um almoço de sábado, depois que você já passeou um monte pela 18 de Julio.

A comida é muito boa, muito mesmo. Nós fomos ao Facal duas vezes: na primeira, tomamos um chocolate quente belga com churros da tarde, e na segunda, almoçamos.

Foi lá no Facal que provamos o mate uruguaio (nossa guia nos disse que é um dos melhores lugares pra experimentar a bebida na cidade) e comemos chivito. O sanduíche é super gostoso e veio muito bem recheado, além do tamanho ser ideal para uma pessoa (com fome ou com gula). Nossa única frustração é que ele vem acompanhado de batata chips e não batata frita, que é a nossa preferência sempre.

chivito el facal
Chivito no El Facal

Pra acompanhar, e não que esse seja o melhor acompanhamento, eu queria muito a sangria. Não me arrependi: geladinha e cheia de frutas.

Para fechar com chave de ouro, a sobremesa preferida do Paulinho em Montevidéu: waffle com doce de leite. Massa leve, doce de leite cremoso, docinho e nada enjoativo. Só prepare-se para uma sobremesa grande. Tão grande que nós tivemos que dividir.

comidas_Facal

De segunda a sábado, rola no Facal um show de tango gratuito em frente à Fonte dos Cadeados e a partir de julho, vai dar pra tirar fotos com uma estátua em tamanho real do cantor Carlos Gardel, bem em frente ao restaurante.

Está se convencendo de que comer em Montevidéu é uma tarefa fácil e deliciosa?

El Palenque

O El Palenque é sem dúvida o restaurante mais famoso do Mercado do Porto (e talvez de toda cidade). A nossa leitora Laura Oliveira foi a primeira pessoa a nos indicar o lugar, que parece ser quase uma unanimidade entre todo mundo que visita Montevidéu.

Alguém acha que iríamos passar por essa? Óbvio que não. Estávamos com tanta curiosidade (eu, principalmente, que adoro carne) que foi a nossa primeira refeição na cidade.

O El Palenque começou como uma churrascaria pequena, que foi crescendo, crescendo e se tornou uma marca respeitada quando o assunto é parrillada, ou seja, o churrasco feito nas grelhas tão típicas no Uruguai e na Argentina, que se chamam parrilla. Dá pra provar todas as delícias sentado confortavelmente em mesas dentro do restaurante, ou comer no balcão pertinho do churrasco queimando ali na sua frente.

parrilla el palenque
Parrilla no El Palenque

A experiência do balcão é muito mais divertida e original, afinal, muitos locais comem ali também. A gente não faria outra escolha se voltássemos a Montevidéu amanhã. Só prepara-se para sair defumadíssimo de lá.

A comida é simplesmente incrível!!! Começamos com o já tradicional queijo provolone derretido. Maravilhoso queijo-provolone-temperado derretido na parrilla e servido quentinho pra gente.

Comer em Montevidéu é uma das coisas mais gostosas pra se fazer na cidade. E por isso, nossa ideia inicial era experimentar duas carnes diferentes, mas sério, depois de pedir o primeiro prato não rolava mais nada. Como adoramos picanha, pedimos picanha. Dois pedaços suculentos, saborosíssimos e gordinhos acompanhados de batatas fritas crocantes e também gordinhas. A única falha do prato foi não ter vindo mais batata frita…

picanha el palenque
Picanha El Palenque

O valor também não é dos melhores, 450 pesos (R$50) por pessoa, mas a qualidade da comida é indiscutível.

Só o atendimento que deixou a desejar um pouco. O garçom mal olhou pra gente e não conseguimos trocar nem uma palavrinha com ele; por outro lado, tudo o que pedimos chegou rápido e caprichado!

El Rincón de los Poetas (Mercado da Abundância)

O Mercado da Abundância fica pertinho da 18 de Julio, ao lado da Prefeitura da cidade, e já foi o mercado que abastecia a cidade com frutas e verduras frescas. Hoje, ele continua a ser um mercado, mas com restaurantes e show de tango. É como se fosse uma pequena praça de alimentação, com os restaurantes em volta das mesas espalhadas pelo centro.

mercado da abundância montevidéu
Mercado da Abundância

Por ser um lugar mais fechado, estava um pouco abafado, esfumaçado e barulhento também. Mas nada que passe perto de estragar o passeio. O mercado é simples, bastante informal e com muitos locais, o que a gente adora. Mas achamos que algumas coisas poderiam estar mais limpas, como o chão e os galheteiros com tempero.

Nós almoçamos no Rincón de los Poetas em um sábado super chuvoso e frio. O mercado não estava muito cheio e a maior parte da clientela era famílias. Infelizmente, não encontramos nenhuma informação sobre a história da casa e não conseguimos conversar com ninguém durante nosso almoço. Então vamos passar direto pra comida, certo? A melhor parte!

el rincon de los poetas
El Rincon de Los Poetas

O cardápio do restaurante é bastante grande e diversificado, e eles servem de um tudo, mas como foi uma cortesia, nós só pudemos provar as opções dos menus econômico e infantil; por isso não consigo falar mais das especialidades.

A comida é simples, caseira e uma delícia. Eu pedi uma lasanha de frango com legumes e o Paulinho uma torta espanhola, que é na verdade, uma torta de ovo com muitos ingredientes dentro. O tamanho da lasanha era grande, mas a torta era gigante, tão gigante que o Paulinho não conseguiu terminar de comer, por mais que ele tivesse tentado. Também não demorou nadinha pra eles chegarem na mesa, bem quentinhos e com direito a fumacinha.

comidas mercado_da_abundancia
Nosso pedido: Lasanha e Torta Espanhola

As opções de sobremesa também são bem caseiras e nós podíamos optar por poucas delas. Eu escolhi o mousse de chocolate branco, que estava gostosinho, e o Paulinho pediu uma gelatina, que não estava boa não. Estava bem aguadinha e com pouco sabor.

O atendimento foi ok, educado, mas não muito simpático. Parece que o mesmo garçom serve vários restaurantes, assim, eles estão sempre correndo e não conseguem parar pra conversar com a gente ou dar mais informações sobre os pratos.

Os preços da maioria dos pratos do cardápio estão na média da cidade, mas como eles têm essas opções mais econômicas, dá pra comer por 200 pesos (R$25), com sobremesa. Vale a pena pra quem está procurando um lugar com comida gostosa a preços razoáveis.

De modo geral, nossa surpresa ao comer em Montevidéu foi grande com relação aos preços da comida. Um bom jantar (note que eu não disse ótimo) para duas pessoas com prato principal, bebida e uma sobremesa fica mais ou menos uns R$150,00. O valor médio de um prato é de 350 pesos, ou R$ 45,00 e as bebidas são bem caras. Chegamos até a ver um cardápio com garrafa de água R$8,00.

E aqui terminamos a parte 1. No próximo post, escrevemos sobre mais 4 lugares para comer em Montevidéu e falaremos sobre algumas opções de café! Não vai perder… Vai estar tão delicioso quanto esse! Esperamos que tenham gostado.

Dicas gerais:

-tenha cuidado ao pedir o ponto da carne: ao ponto para eles é ponto menos pra gente (na maioria dos casos). Se você gosta de carne avermelhada como eu (mas sem sangue), peça ao ponto e estará beeeeem feliz!

-vi alguns relatos de pessoas dizendo que um chivito pode ser um prato monstruosamente grande. No Facal, onde comemos, não era. Mas fique atento na hora de pedir.

-pague todas as refeições com cartão de crédito, porque o governo devolve uma parte grande do imposto pra gente (algo em torno de 19% do valor), e o reembolso cai diretamente na fatura do cartão.

E então? Ficou com fome? Já visitou alguns desses lugares? Conta pra gente. E se gostou do post, dá um joinha aí embaixo, ou compartilha ou escreve um comentário.

Dá pra você nos acompanhar de pertinho também:

Curta a nossa Fanpage

Siga a gente no Instagram

Leia as nossas Revistas Digitais

Procurando hoteis em Montevidéu?

Se você reservar hotel e seguro por aqui, além de você conseguir os melhores serviços e preços, você ajuda este blog a ganhar uma pequena comissão e continuar vivo, sem gastar nada a mais por isso. 😉

Nossa viagem a Montevidéu fio apoiada pelo Conglomerado Turístico da cidade. Todas as dicas e opiniões são 100% baseadas em nossa experiência e tem liberdade editorial completa.

14 COMMENTS

  1. oi !! estou adorando suas dicas. nesses restaurantes onde você mencionou que alguns pratos são grandes, é possível pedir 1 para 2 pessoas? assim podendo experimentar mais variedades?

    • Oi Samantha, é possível pedir sim, mas não sei se nesse caso, o tamanho da refeição é suficiente para duas pessoas. Depende do tamanho da fome também, né? rs
      Boa viagem e aproveite Montevidéu.

    • Olá Katia!
      Muito obrigada pelo comentário e pelo elogio. aproveite muito a cidade, que é uma delicinha! E conte pra gente depois o que achou dos restaurantes. Vamos adorar saber!
      um abraço e ótima viagem

  2. Boa tarde!
    Dicas muito valiosas!!
    Tenho uma dúvida quanto ao cartão de crédito. O desconto é concedido na hora que eu peço a conta, ou na verdade, eu pago o valor normal (no restaurante), e quando vier minha fatura no mês seguinte que vem o valor descontado?

LEAVE A REPLY