Dicas pra você planejar uma viagem (como planejamos a nossa)

[Travel 60+] Dicas pra você planejar uma viagem (como planejamos a nossa)

2
SHARE

Pessoal, planejar uma viagem envolve muitos fatores. Começa lá na escolha da data e dos lugares e termina com o despacho das bagagens, rs. É sério! Quem viaja com um pouquinho de frequência sabe que mesmo os mais experientes não conseguem fugir dessa etapa.

Mas se existesse uma lista oficial das coisas mais gostosas de fazer na vida, planejar uma viagem estaria lá com certeza! Dá trabalho, mas é uma delícia!

E pra ajudar um pouquinho quem tem dúvidas ou não sabe por onde começar, apresento a vocês este post. \o/ É um resumo, claro, e por isso, se você tiver alguma dúvida específica, please, não se acanhe e me pergunte. Estamos combinados?

Roteiro

Uma das coisas mais gostosas da vida pra mim é pegar um papel em branco (sim, eu ainda gosto de fazer isso, rs!) e escrever os lugares que quero visitar na minha próxima viagem.

Normalmente, eu começo digitando o nome do lugar no Google, assim mesmo “Londres”. Sem filtros como “o que comer”, “o que fazer”, “onde se hospedar”, etc. Eu gosto dessa coisa de descobrir. Gosto de ler o que estão falando por aí sobre os lugares que vou visitar, quais são as últimas notícias e só depois começo a me aprofundar no roteiro de verdade.

Mas não foi bem assim dessa vez, não. A viagem era dela e eu já conhecia as cidades, então, dei a ela uma missão: pesquisar e sugerir o roteiro. Indiquei os blogs especializados que eu mais gosto:

Quem tá na chuva é pra se molhar, não é mesmo?

O roteiro final, que você pode conferir aqui, foi tudo o que o que ela tinha vontade de conhecer mais algumas poucas sugestões minhas. Tomei muito cuidado para não sobrecarregar os dias e tentamos intercalar atividades mais pesadas e dias mais calmos. E esse foi, sem dúvida nenhuma, um dos nossos maiores acertos; e mesmo assim, o cansaço bateu, viu?

E por conta desse cansaço, e também dos dias bastante chuvosos, não conseguimos fazer tudo o que planejamos. Mas aí é que eu te conto um segredo. É assim mesmo: nunca dá pra fazer tudo. E está tudo bem!

Nós, por exemplo, não conseguimos visitar o Madame Tussauds em Londres, conhecer os Jardins de Versailles nos arredores de Paris. Na Red Light, o bairro das garotas de programa em Amsterdã, nós passamos super correndo e tinha muita coisa fechada (a chuva nesse dia não deu trégua de jeito nenhum). Mas mesmo assim, a gente se divertiu horrores e foi lindo.

Dicas básicas pra você levar em conta na hora de planejar uma viagem e organizar seu roteiro:
#1 Pesquise e anote todos os lugares que você quer conhecer
#2 Dê uma geral no mapa da cidade e veja onde ficam os lugares que você quer ir
#3 Se você planejou mais do que 3 ou 4 lugares diferentes, considere fazer um pequeno corte.
#4 Agrupe os lugares por bairro
#5 Tente se organizar para passar em um bairro por dia (pode acontecer de muitas atividades se concentrarem em um bairro, aí é só você ficar mais dias nesse bairro)
#6 Comece a acompanhar a previsão do tempo com uma semana de antecedência
#7 Se necessário, reorganize seu roteiro em função do clima (em dias chuvosos, eu sempre dou preferências para visitar os museus, galerias, shopping e fazer compras)
#8 Faça primeiro as atividades e passeios que você não quer perder de jeito nenhum. Deixe para o final do dia aqueles que não são prioridades
#9 Não esqueça que você tem que comer e também descansar.
#10 Procure misturar atividades com níveis de esforço diferentes ao longo do dia (no dia do Louvre, onde você vai andar muito, você pode incluir um jardim, onde você pode descansar)

Lembretes:

  • Na Europa, os dias são mais longos durante o versão, escurece perto das 22h. Por isso, algumas atividades começam a ficar mais legais depois das 12h.
  • Não menospreze os efeitos da mudança de fuso horário. O primeiro dia é sempre cansativo.
  • Os dias de deslocamento são cansativos e complicados. Procure não incluir nada nesses dias, ou deixe uma atividade “na manga”. Se tudo der certo, e você tiver tempo, pode dar uma caminhada pelo centro (ou bairro onde está hospedado), pode fazer compras no supermercado, pode comprar os bilhetes de transporte público.

 

Dinheiros

Paulinho até pode ser o engenheiro da casa, mas quem controla e administra nossos gastos soy yo, baby! Eu sou a louca das planilhas de excel. (Segredinho só pra vocês: houve tempos em que eu anotava até gastos com balas e chicletes). Adoro ficar horas fazendo contas, desenhando estratégias para gastarmos menos ou para usarmos o pouco-tudo que temos com mais inteligência. E pra isso eu sou bem coxinha, viu? E se eu faço isso com as contas da minha casa, imagina ao planejar uma viagem?

E fui bem coxinha com mamis poderosa também. Afinal de contas, ela estava de partida para um mochilão. Mas neste caso, super acredito que os fins justificam os meios. Nosso orçamento era bem justo, e para que a viagem não ficasse para o famoso “ano que vem”, apertei os cintos. Cortei os luxos e fiz algumas propostas indecentes para ela, rs. Ela topou TUDO!

Em nenhum lugar usamos outro transporte que não fosse o coletivo. Taxi? Nem pensar, camarada.
Muitas vezes, nossas refeições foram lanches e saladinhas de supermercado. Mas mesmo quando usamos restaurantes (e foi nesta viagem que eu descobri o poder de um restaurante, mas deixo essa história para outro post), sempre optamos pelos mais baratos.
Em Londres, nós conseguimos fazer muitos passeios porque tivemos o apoio do Visit Britain (uma instituição vinculada ao Consulado Britânico aqui no Brasil) que nos ofereceu todos os passeios bacanas que minha mãe queria fazer. Mas no geral, 80% do nosso roteiro foi composto apenas por atividades gratuitas.
Ah! E as compras… Era tão engraçado minha mãe pegando alguma coisa mais cara pra ver e eu cortando o barato dela logo na sequência, rs. Conclusão: a mala voltou praticamente do mesmo tamanho que foi.

Planejando dessa forma, nosso orçamento foi:

  • Londres – £ 80/dia
  • Amsterdã – E 110/dia
  • Bruxelas – E 50/dia
  • Paris – E 110/dia

Esse valor foi pra nós duas, tá gente! Considerando que as hospedagens em Londres e Amsterdã abocanharam quase 60% do nosso orçamento, podemos até ficar orgulhosas da gente! Ah! E em Bruxelas, nós nos hospedamos na casa dos meus primos, por isso, o valor mais baixo.

E não é que nós voltamos sem 1 eurozinho pra contar história? Não sobrou, mas também não faltou. Pra mim, o resultado perfeito!

Veja aqui algumas dicas para você planejar os gastos com sua viagem.

 

Visto

Muitas pessoas perguntaram isso pra mim. “E o visto?” Então gente, brasileiros não precisam de visto de turista para visitar a Europa. É chegar chegando mesmo. E podemos ficar até 3 meses em qualquer país europeu que faça parte do acordo de Schengen.

Você precisa saber: nem todos os países europeus, ou da União Europeia, fazem parte da área Schengen, ou seja, lugares como Rússia, Reino Unido e Croácia não entram na contagem dos 3 meses por causa disso. Se sua viagem durar mais do que 90 dias, ao entrar nesses, você vai ganhar novos e mais dias para viajar. ☺

 

Saúde

Gente, esse tópico é o mais importante na minha opinião. Planejar uma viagem legal, e fazer uma viagem legal, passa por planejar bem os cuidados com a sua saúde.

E com saúde não se brinca, já dizia a vó da minha vó. E não se brinca mesmo. Principalmente quando um dos viajantes têm mais de 60 anos. Um tombo, um resfriado mais forte, uma conjuntivite que seja, pode estragar muitos planos. Sem um seguro viagem, você terá que pagar pelos serviços de saúde que são muitos caros, muito mesmo.

Hoje, existem muitas mil opções de seguro e cobertura. Há até seguros específicos para quem vai praticar esportes radicais e tudo o mais.
Não é caro e, com certeza, é a salvação caso seja necessária alguma internação ou alguma coisa mais simples como uma consulta médica. Esses serviços, se pagos á parte, são bastante caros e só vão contribuir para aumentar ainda mais o estresse da viagem.

Nós adquirimos o seguro saúde para minha mãe aqui mesmo pelo blog, mas felizmente, não foi necessário usar. Se você está pesquisando seguro viagem, pode fazer sua cotação aqui pelo meu link. Se você fechar negócio, eu ganho uma comissãozinha.

Além do seguro saúde, a lista de medicamento também é bem importante.

Como vocês já leram neste post, um dos medos da minha mãe era sofrer com as fortes dores de coluna, joelho, pé e estômago que ela tem. Antes da viagem, além dos cuidados básicos e cotidianos, ela também intensificou as sessões de fisioterapia e pilates.

Reuniu todos os remédios que ela toma e levou um pequeno estoque para 30 dias (e se alguma cartelinha se perder). Para as dores, ela também levou o Cataflam Aerosol e Salompas (que foram extremamente úteis).

Para não termos nenhuma surpresa com a circulação sanguínea (principalmente durante as longas viagens de avião), a meia elástica foi essencial para manter problemas como trombose e outras dores bem longe. Foi um sacrifício para vestir as meias, e elas parecem sim muito apertadas, mas depois de um tempo você se acostuma e nem sente mais a presença dela.

ATENÇÃO: Para fazer a sua lista de medicamentos, consulte seu médico de confiança. Além dos que eu uso habitualmente, eu gosto de levar alguns medicamentos e utensílios como os da listinha abaixo.

Medicamentos para:

  • resfriados leves
  • dor de estômago
  • diarreia
  • cólicas
  • ânsia
  • dores em geral

Além de:

  • mini kit de primeiro socorros (algodão, gaze, esparadrapo e bandaid)
  • termômetro
  • colírio

Gente, tá aí! Nossas dicas e nosso relato pra você começar a planejar uma viagem. O mais rápido possível, de preferência! Ah! E pra não esquecer jamais:

#1 Sempre vai sobrar passeio e faltar tempo
#2 Com saúde não se brinca. Não esqueça o seguro saúde
#3 Na Europa, há muita coisa legal pra fazer de graça
#4 Abuse dos supermercados e restaurantes locais
#5 Brasileiros não precisam de visto para Europa

SPOLIER: Em breve, um dos posts mais esperados da viagem! A temida BAGAGEM, rs.

Você também pode ler mais dicas e textos inspiradores de viagens, seguindo Contos da Mochila nas redes socias.

Facebook, Twitter, Instagram e Flipboard.

Snapchat: contosdamochila

Obrigada por ler! <3

2 COMMENTS

LEAVE A REPLY