SHARE

Eu sempre fico com o coração acelerado quando compro uma passagem de avião. E não foi diferente quando apertei o botão “finalizar pedido” desta vez! Céus, como fiquei ansiosa!!! Só queria que o Paulinho chegasse logo em casa pra gente começar a planejar nosso roteiro da nossa viagem a Vancouver.

Viagem a Vancouver
Sim, essa cidade aí da foto!

Achei uma promoção, daquelas bem difíceis de recusar, mas com duas conexões nos Estados Unidos. Pagando bem que mal tem, não é mesmo? Comprei. E tirei o visto americano (sim, mesmo pra fazer escala é necessário o visto americano). E depois tirei o visto canadense. Ahhhhh esse visto! Foi um sufoco… Dois dias antes de viajar, eu não sabia se iria ou não. Muuuuita ansiedade, vocês não imaginam, e eu vou contar mais sobre isso em outro post.

Eu queria tanto fazer essa viagem que até sonhei com Vancouver.

Viagem a Vancouver
Sonhei que estava abraçando um panda. E não pude deixar de abraçá-lo quando o encontrei.

Uma semana antes de ir, fiz esse pré-roteiro, uma lista de desejos de tudo o que eu queria ver e fazer na cidade.

Post relacionado: Sugestão de roteiro de 3 dias pela cidade.

Nossos 6 dias de viagem a Vancouver

Desde o dia que decidimos conhecer a cidade, o que mais a gente leu e ouviu foi: “chove muito em Vancouver”. Eu praticamente só tinha capa de chuva e galocha na mala, rs. E quando demos os primeiros passos em solo canadense, ela já estava lá, fininha e constante, para nos receber.

Chegamos à noite, completamente exaustos depois de 32 horas de conexões e atrasos, mas ainda conseguimos dar uma voltinha rápida pelas ruas próximas do nosso hotel, o The Burrard. Era sexta e não encontramos muitas opções de lugares para comprar um lanche rápido. Fomos de Starbucks mesmo.

No hotel, dormimos aninhados naquela cama cheirosa e aconchegante e oito horas depois estávamos prontos para dar início oficialmente a nossa viagem a Vancouver.

Vem com a gente?

Planinha, planinha

Ah, como eu queria conseguir expressar todo o meu amor por cidades planas <3 <3! Mas as palavras não traduzem, não adianta. Eu a-mo andar a pé pelas cidades que eu visito e quando vi Vancouver me derreti.

Viagem a Vancouver
Vancouver é assim: uma cidade para se apreciar a pé.

Nem o frio de 2 graus me segurou. Eu estava me congelando por dentro, mas não resisti ao convite do Paulinho e caminhei como louca. Alugar uma bicicleta é sempre uma opção prática e muito divertida, mas evitei fazer muito uso dela porque não estava a fim de sentir o ventinho congelante. Mas se você não se importar, seja feliz!

Super mãe-Natureza

Vancouver é muito abençoada pela natureza! As montanhas com topinhos de neve ao redor da cidade dividem os olhares apaixonados com as praias, os lagos e os parques. E como não de falar da floresta linda do Parque Capilano. Pura natureza-ostentação essa cidade.

Viagem a Vancouver
Famosa Capilano Bridge, a ponte que liga duas partes da floresta e que já é uma sensação por si só.

E a cereja do bolo, o recheio de brigadeiro… o Stanley Park. Um parque selvagem, uma reserva ecológica. E dá pra admirá-lo de várias formas. Ao redor de todo o parque, faixas de bicicletas convivem em harmonia com a passarela de pedestre e com a rua por onde circulam os carros.

Viagem a Vancouver
Stanley, seu lindo!

Vancouver – Cidade Verde

Imaginem caminhar por uma das 10 cidades mais verdes do mundo? Priceless! Coisas que só uma viagem a Vancouver pode fazer por você. E como se isso já não fosse o suficiente para amá-la, a meta da prefeitura é chegar ao topo da super lista até 2020! <3 <3

Sério gente, estou até agora impressionada com a quantidade de árvores que vimos em cada quarteirão da cidade. Fiquei imaginando como deve ser na primavera… Principalmente na rua do nosso segundo hotel, o supertop Times Square Suites, que tem uma fila praticamente infinita de árvores-cerejeiras.

Viagem a Vancouver
AS árvores estavam peladinhas, mas dá pra ver que são muitas, né?

Arquitetura-mix em Van

Acredito que a arquitetura de um lugar diz muito sobre ele. Andando a pé conseguimos apreciar a mistura super inusitada dos prédios de Vancouver: o tradicionalismo inglês das fachadas bege e marrom refletido na modernidade dos vidros espelhados. Pura poesia…

Além da cobertura de espelhos, os prédios modernos são super arrojados na forma das suas estruturas: arredondadas, assimétricas, sustentáveis. E logo ali, do outro lado da esquina, os charmosos, estilosos e ornamentados prédios inspirados nas ruas londrinas.

Viagem a Vancouver
Caminhando, vimos essa cena. Como não parar imediatamente para fotografar e admirar?

Estilo de vida em Vancouver

Em Vancouver, pessoas de todas as idades praticam yoga nos parques, correm e andam de bicicleta, mesmo em dias de chuva e muito frios. A prática de atividades físicas e de uma vida mais equilibrada com a natureza é muito incentivada e aplaudida.

Viagem a Vancouver
Faça chuva ou frio. Eles estão lá!

Foi bem difícil me conformar com as meninas correndo de shortinho e regata (é verdade, regata), enquanto eu me “protegia” do frio com 4 blusas, gorro e luvas.

Os canadenses de forma geral, mas especialmente os habitantes de Vancouver, são muito comedidos no uso da água e bastante aplicados na prática da reciclagem do lixo. Ai de você se não reciclar direitinho.

Dinheiros, preços e valores

Definitivamente uma viagem a Vancouver não sai barato. Mas isso não é apenas porque o valor do dólar subiu. Ela é cara na essência.

Hoteis, restaurantes, transporte, atrações, os preços no geral costumam assustar os mais desinformados. Uma passagem de ônibus com validade de 1h30 min: 2,75 CAD (CAD=dólar canadense). Uma diária em um hotel 3 estrelas em Downtown: 130,00 CAD. Um hamburguer no Red Robin: 15,00 CAD. E por aí vai…

Ahhhh, DICA! Os preços que vemos nas vitrines e nas gôndolas são preços sem o imposto. O preço real das coisas você só vai descobrir no momento de pagar.

Frio, chuva, sol

Chove muito em Vancouver. E nós queremos sinceramente acreditar nisso, mas não foi isso que a gente viveu. E por isso, a cada meia dúzia de palavras trocadas com alguém, quatro sempre estavam presentes: “vocês estão com sorte”.

O sol pode até não ser muito presente, mas quando ele aparece, gente… Ele arrasa! É claro que pegamos uma chuvinha também mas mesmo no dia da chuva, as nuvens se abriram todas depois das 17h e o pôr do sol foi inesquecível.

Viagem a Vancouver
Sol, céu azul e alguns nuvens só pra dar o charme.

Mas de um modo geral, o inverno e o outono são bem chuvosos e a primavera e o verão, muito menos. Mesmo assim, não saia do hotel sem uma capa de chuva, porque de uma hora pra outra, tudo pode mudar.

O frio não é muito rigoroso não, mesmo no inverno. A temperatura mínima que pegamos foi 2 graus. Pra um inverno no Canadá, até que não está tão ruim assim, certo?

Multiculturalidade em Vancouver

As estatísticas definitivamente não se conversam sobre esse tópico, mas fato, Vancouver é uma cidade muito, muito cosmopolita. Grande parte da população imigrou de outras partes do mundo, e isso faz com que os canadenses representem aproximadamente 40% da população. O restante? Chineses, Coreanos, Japoneses (sim, os orientais são a maioria estrangeira), Gregos, Italianos, Mexicanos, Brasileiros e por aí vai. O universo todo em Vancouver.

Viagem a Vancouver
Comida grega no Stephos Greek Taverna

É como se uma viagem a Vancouver fosse uma volta ao mundo. E o mais bacana? Na grande maioria das situações (atenção: exceções sempre vão existir), as pessoas se respeitam, convivem e se ajudam.

Presença oriental na cidade

Durante a diáspora de Hong Kong (movimento que aconteceu quando a Inglaterra devolveu a cidade para a China), muitas famílias, algumas delas bem endinheiradas, se mudaram pra Vancouver com medo de como a China poderia transformar a cidade. E, mesmo alguns anos depois, essa dinâmica continua acontecendo com bastante frequência.

E a força oriental, principalmente chinesa, é tão grande, que em muitos locais, as placas de sinalização também são traduzias em chinês. Jornais de rua escritos em chinês são distribuídos nas portas do metrô, imaginem.

Viagem a Vancouver
Pra provar que não estou inventando história!

Questão social e violência

Imagine a cena: você está lá feliz e contente planejando sua viagem a Vancouver, umas das 10 melhores cidades para se viver no mundo, e você encontra uma notícia falando da violência na cidade. Hã?

Sim! Paradoxalmente, Vancouver é a cidade com melhor qualidade de vida do Canadá e também a cidade com a região mais pobre e violenta do país. Vou dar os meus 2 cents de contribuição sobre o que nós aprendemos lá.

O clima mais ameno, com inverno menos rigoroso, permite que as pessoas façam das ruas o seu lar e isso acaba atraindo canadenses do país inteiro. A grande maioria desses moradores de rua é viciada em drogas. Por diversos motivos, que não vêm ao caso, há muitas brigas entre os moradores de rua e elas às vezes acabam em morte, o que contribui para o aumento das taxas de violência.

No entanto, a cidade não é violenta para a população em geral, e é possível caminhar pelas ruas durante a madrugada tranquilamente. Mas o que é muito triste é que essa mesma segurança não existe entre eles.

Quantidade e variedade de coisas para fazer

Toda noite eu ficava muito ansiosa porque parecia que a gente não tinha feito muito coisa durante o dia.

De parques lindos e bem cuidados a estações de ski, lazer será um ponto alto da sua viagem a Vancouver. Entre eles, há também museus, teatros, galerias de arte. Tours guiados, passeios de ônibus e de barco e atividades de esportes, radicais ou não.

Viagem a Vancouver
Skyline com o pessoal do Adventure Group
Viagem a Vancouver
Estação de ski de Whistler
Viagem a Vancouver-13
Subir no Lookout e olhar a cidade do alto!

Gastronomia em Vancouver

Diversificada, sensacional e maravilhosa. Come-se absurdamente bem em Vancouver. Restaurantes de todos os estilos gastronômicos se espalham pela cidade. Só nessa viagem de 6 dias nós comemos em restaurante de comida canadense, cubana, italiana, grega; em bistrô, pub, carrinho de japadog e hamburguer gourmet. Realizou o que te espera?

Viagem a Vancouver
Comida absolutamente maravilhosa do Teahouse, no Stanley
Viagem a Vancouver
Típico café da manhã canandense
Viagem a Vancouver
Tapas muito boas no Steel Toad Pub

Onde nos hospedamos (onde se hospedar)

O melhor lugar para você se hospedar em Vancouver, na minha opinião, é em Downtown, nas regiões West End, Robson e Yaletown. As principais atrações ficam bem perto dali ou têm transporte em maior abundância. Ali nessa região também há algumas estações de metrô que deixam a vida ainda mais fácil.

Nós nos hospedamos em Robson e em West End e não poderíamos ter ficado em lugar melhor. Nós amamos o estilo, a localização e o carinho que encontramos no The Burrard, tanto quanto amamos o atendimento, o conforto e a gentileza do Times Square Suites.

Viagem a Vancouver
Hotel em Vancouver – The Burrard <3
Viagem a Vancouver
Um ap-hotel delícia em Vancouver: Times Square Suites

Transporte em Vancouver

Em Vancouver dá pra se locomover de tudo quanto é jeito.

Quer caminhar e se perder? Dá, a cidade é plana. Quer ganhar tempo e conhecer muitos lugares no mesmo dia? Dá também, vá de Skytrain. Quer rodar por várias regiões sem perder os detalhes de cada uma delas? Compra um ticket e embarca nos ônibus locais. Quer um ônibus com guia turístico? É só usar o Trolley ou o Sightseeing. Ah, você quer chegar até Granville Island e em outros pontos na beira do lago? Experimenta o ferry-boat. Quer sentir o vento no rosto e se misturar aos locais nas váááárias faixas de bicicleta? Então, aluga uma e se joga!

Viagem a Vancouver
Barquinho-ferry

Balanço geral

Não há absolutamente nenhuma desculpa pra alguém ir a Vancouver e não aproveitar cada minutinho lá. Como já dizia Samuel Rosa, “o dia e a noite, as quatro estações”.

Viagem a Vancouver
Neve em Whistler
Viagem a Vancouver
Sol em Vancouver

Confesso que nós esperávamos encontrar uma cidade com menos prédios e arranha-céus e com valores um pouco mais amigáveis. Mas todos temos nossos “defeitinhos”, certo?

E se você chegou até aqui percebeu junto comigo que Vancouver é única na sua ousadia, generosidade e beleza. E percebeu também que não pode passar por essa vida sem conhecê-la, acertei? E aí, topa uma viagem a Vancouver?

Newsletter_1

Se você está planejando uma viagem a Vancouver, pesquise seus hotéis pelo melhor site de reservas do mundo, o Booking.com. Se você usar o link aqui do blog para reservar o seu hotel, você garante o melhor atendimento, não paga nenhuma taxa extra e eu ganho uma pequena comissão pra continuar meu trabalho. 😉

12 COMMENTS

  1. Uau Pamela!
    Fiquei aflita já no começo do post com as histórias do vistos.
    Ainda bem que deu tudo certo, que você curtiu esses 6 dias maravilhosos e voltou para contar pra gente e despertar a nossa vontade de adicionar o destino na nossa lista que nunca para de crescer, né?

    • Elo, foi uma correria com esse visto, mas deu tudo certo no final. Nem acreditei, hehehe.
      Foram dias maravilhosos mesmo. Super recomendo Vancouver! <3
      Obrigada pela visita e pelo comentário.

  2. Pam, q post EXCELENTE sobre Vancouver!!! Foi uma viagem no tempo ler suas palavras, me senti lá de novo. E acredita q aprendi algumas coisas q eu nem sabia, mesmo tendo morado lá? Tipo que lá tem a maior região pobre do Canadá. Conheci um desses bairros sim, com muitos drogados nas ruas. Eu andava por ali de dia ou à noite, mas nunca me senti ameaçada não. Só era triste ve-los acabados. Era um contraste com o resto de Vancouver.
    Espero muito um dia poder voltar lá. É uma cidade que ficou no meu coração e de onde guardo histórias muito especiais.
    Obrigada pelo seu post!
    Beijão

    • Oi Carla, obrigada pela visita e pelo comentário. Eu adoro escrever sobre Vancouver porque adorei demais a cidade. Realmente, a questão dos moradores de rua é um contraste mesmo. Mas, a forma com que o governo lida com isso é bem interessante, é respeitosa. Quero volar pra lá no verão agora. Com tantas árvores, deve ser mais linda ainda. Beijo

  3. Canadá não está no topo dos meus planos para os próximos países a visitar, mas sem dúvida que está na lista. Depois desta descrição de Vancouver, talvez tenha subido uns lugares 🙂

    • Oi Catarina, fico feliz que tenha gostado do post. Logo, logo tem mais!
      O mundo é tão grande e é sempre tão difícil fazer a lista dos desejos de viagem, não? O Canadá é o segundo país da minha lista, rs. Não vejo a hora de conhecer outras cidades e poder mostrar mais pra vocês. Nós, brasileiros, ainda sabemos bem pouco sobre o que o Canadá pode oferecer pra gente!
      Obrigada pelo comentário e pela visita! 😉

LEAVE A REPLY