Passeios em Hanói e Halong Bay, Vietnã

Passeios em Hanói e Halong Bay, Vietnã

2
SHARE

Prometi um post com os principais passeios que fizemos em Hanói. E promessa é dívida. Cumprida!

Como nossa viagem é sempre no estilo econômico, e sendo o Vietnã uma atração por si só, nós optamos por três passeios “mais robustos”: visitar o Complexo Ho Chi Minh (que engloba o Mausoléu e o Museu), o Templo da Literatura e fazer um tour por Halong Bay, a bacia fantástica há 4 horinhas de Hanói.

Complexo Ho Chi Minh.

Mausoléu Ho Chi Minh
Mausoléu Ho Chi Minh – Hanói

Ho Chi Minh é o grande herói do Vietnã, extremamente adorado por toda a população. Nasceu no final do século XIX e morreu na década de 70, por uma ironia do destino, um pouco antes do fim da guerra do Vietnã, pela qual tanto lutou.

Durante a guerra, Ho Chi Minh percorreu o país, de Hanói a Saigon (hoje, Saigon leva seu nome) conversando com seu povo para entender quais eram suas reais necessidades, e também para garantir que todos sabiam minimamente o que estava acontecendo. Queria também disseminar as bandeiras do ideologia comunista, cujo partido ele estava construindo e era seu principal líder.

O complexo em sua homenagem abriga duas grandes atrações: o mausoléu e o museu. Além delas, o antigo Palácio do Governo da Indochina e outro prédio, que dizem ter sido a residência oficial de Ho Chi Minh.

Como reza a tradição dos principais líderes comunistas (Mao Tsé-Tung e Lênin), o corpo de Ho Chi Minh também está exposto em um Mausoléu, na capital do país, no caso Hanói, para visitação popular. O prédio é realmente bonito, bem fiel aos moldes do Mausoléu de Lênin, e muito bem guardado por soldados do governo.

Ele abre diariamente para um público assustadoramente grande. São muitos metros de fila, e minutos de espera, para entrar em uma sala onde, não um túmulo, nem um caixão, tampouco uma foto ou um busto dele, mas o seu corpo embalsamado e deitado sob luzes vermelhas.

Mausoléu Ho Chi Minh
Mausoléu Ho Chi Minh

A visita é super rápida e não é possível tirar fotos. Os soldados se encarregam de manter a fila indiana andando rapidamente enquanto uns oram, outros choram e outros, como eu, não acreditavam que aquele corpo, tão bem conversado, pudesse ser de alguém que morreu há mais de 40 anos. O corpo é perfeito e sua expressão muito serena.

Foi a primeira vez que vi um corpo embalsamado e posso afirmar que a sensação foi bem estranha. A cada passo, eu duvidava do que estava vendo; embora, eu prefira acreditar que ele é real. São muitos milhares de devotos que vão prestar suas homenagens a ele todo ano.

Se você visitar Hanói entre setembro e dezembro, infelizmente, irá perder essa experiência sui generis. Durante esse período, o corpo viaja 11 horas até Moscou passa por um tratamento especial e por isso, o Mausoléu fica fechado.

Para entrar no Mausoleu é necessário guardar as mochilas e bolsas logo na chegada e as câmeras fotográficas em outro local, um pouco antes de garantir o seu lugar na segunda fila. Terminada a visita, é só atravessar a rua e seguir para o museu.

Museu Ho Chi Minh
Museu Ho Chi Minh – Hanói

Me atrevo a dizer que esse é um dos museus mais bonitos que já visitei. Quando entramos na sala principal, fiquei totalmente deslumbrada com ele. Me apaixonei. Nele, cada parte da história retratada é repleta de arte e simbolismos, o que também torna difícil a compreensão (pra não dizer quase impossível) sem um guia local, o que nós sugerimos que você contrate.

20
Museu Ho Chi Minh
21
Museu Ho Chi Minh
Museu Ho Chi Minh
Museu Ho Chi Minh

 

 

Templo da Literatura

Quanto custou: 5USD/cada

Quanto tempo: 1 hora

O Templo da Literatura é uma homenagem a Confúcio, grande pensador chinês, criador de um dos métodos de estudos mais difundidos aqui no oriente. O templo é muito simpático, mas não tenha grandes expectativas, ele é bem simples se comparado a outros templos budistas.

Templo da Literatura
Templo da Literatura – Hanói
"Prévia" do Templo da Literatura
Templo da Literatura

O templo conta a história do filósofo e professor Confúcio, suas ideias e como elas foram aplicadas à educação nos países do oriente. Confúcio nasceu em 551 a.C., na China, e sua filosofia pregava, principalmente, a fidelidade, a sinceridade e a justiça.

Sério, um cara que dizia coisas como: “aja antes de falar e, portanto, fale de acordo com seus atos”, “coloque a lealdade e a confiança acima de qualquer coisa; não te alies aos moralmente inferiores; não receies corrigir teus erros” e “quando vires um homem bom, tenta imitá-lo; quando vires um homem mau, examina-te a ti mesmo” só podia ter sido um cara muito do bem.

Não se conhece nenhuma grande produção teórica que Confúcio tivesse assinado, suas ideias foram transmitidas em fragmentos de textos e pela oralidade. Elas eram tão fortes que geraram uma abordagem específica na filosofia, o confucionismo.

Templo da Literatura
Templo da Literatura
Templo da Literatura
Templo da Literatura

 

Além de uma área especial para Buda, o templo também tem um jardim muito gracinha.

Templo da Literatura
Templo da Literatura
Templo da Literatura
Templo da Literatura

 

 

Halong Bay

Quanto custou: 38 USD/pessoa

Os valores dos tours variam muito. Optamos por um custo médio para um passeio de um dia, saindo de Hanói, com direito a almocinho mais ou menos, um caiaque por 40 minutos e a entrada em uma caverna.

Com quem fomos: Golden Lotus Cruise

Quanto tempo: 13 horas

Halong Bay é puro espetáculo da natureza. Estávamos muito ansiosos por esse passeio, mas infelizmente, o tempo estava muito ruim, nublado e meio chuvoso. Por conta disso, mudamos nossos planos e decidimos fazer o tour de apenas um dia, um bate-e-volta, ao invés dos 2 dias que havíamos planejado.

Halong Bay
Halong Bay

O tour de um dia é bem rápido e bastante cansativo, mas vale mesmo assim. Nas primeiras 4 horas só estrada, até chegarmos a Halong City. De lá, entramos em um barco meio capenga para chegarmos até a baía, Halong Bay.

Avistar as primeiras rochas, mesmo com o templo nublado, foi incrível! Elas são muitas e muito altas! Lindo! E quanto mais o barco navega, mais rochas aparecem! Parecem não ter fim! Diferentes tamanho, diferentes formas. Só foi uma pena não termos conseguido ver o conjunto…

De repente, chegamos em uma pequena vila no meio da baía e fizemos um mini passeio de caiaque pelas rochas: 40 minutos e muita água dentro do caiaque.

Halong Bay
Halong Bay
Halong Bay
Halong Bay
Halong Bay
Halong Bay

O passeio de caiaque não tem nada de mais, só a vista das rochas mesmo. Quem quiser, pode optar por passear em um barco outro barquinho dirigido por um local, mas esse passeio não está incluso no pacote (e é caro).

Depois do caiaque, visitamos uma caverna linda, sensacional do ponto de vista da beleza natural, mas muito high tech pro nosso gosto: cheia de luzes coloridas (como tudo no Vietnã), sem nenhuma originalidade. Parecia um show pirotécnico.

Halong Bay
Halong Bay
Halong Bay
Halong Bay

Infelizmente, pelo pouco tempo que tínhamos, o passeio acabou perto das 16h e começamos o caminho de volta pra Hanói. Na volta, como Paulinho e eu éramos os últimos da fila para entrar na van, acabamos viajando  na frente ao lado do motorista. Pura emoção acompanhar o trânsito caótico daquele lugar tão privilegiado!!!

Halong Bay
Halong Bay

 

 

Dicas:

O Mausoléu fica aberto à visitação somente na parte da manhã. Segundo o Lonely Planet, o último visitante entra no complexo às 10h15. Nós chegamos bem antes e enfrentamos uma super fila. Quando saímos, perto das 10h45, já não havia fila e as pessoas continuavam a entrar. Assim, pelo que entendemos, não precisa correr, a visitação acontece até às 11h normalmente.

Há duas entradas para o Mausoléu. Opte pela que fica do lado oposto ao Museu, a fila é menor.

Se você conseguir um guia que fale inglês por um precinho camarada, nós aconselhamos contratar. Ele vai te ajudar a entender as particularidades do que está exposto no museu.

A melhor opção para conhecer Halong Bay é um tour de dois dias, sem pressa, em que você dorme no barco  e acorda no dia seguinte no meio daquela maravilha.

 

 

 

 

2 COMMENTS

  1. Pam!!!!!! Que delícia ler os seus comentários sobre os passeios… a gente consegue viver um pouquinho disso com vcs, além de aprendermos muito com as curiosidades!
    Amei também as fotos… principalmente as do Museu Ho Chi Minh (que me passou a sensação de, por fora, ser simples, mas por dentro ser surpreendente com objetos de arte maravilhosos e revestimentos lindos!) e lógico, as fotos maravilhosas de Halong Bay (que lugar incrível).
    Neste post não pude deixar de escrever e dizer Parabéns pelo blog!
    Eu e o Eud estamos acompanhando tudo!

    Beijos aos dois!

    • Ei, Gu! Que bom que gostou. Lembrei muito de você enquanto visitava o museu. Ele é muito lindo mesmo! Obrigada de novo pelos parabéns. Estamos empenhados em registrar tudo pra vocês viverem junto com a gente. Saudades de vocês! Beijos

LEAVE A REPLY