Praga: a cidade-magia, cheia de história e comida boa do leste europeu.

Praga: a cidade-magia, cheia de história e comida boa do leste europeu.

15
SHARE

Post atualizado em 15/04/2015

Depois de Budapeste e Cracóvia, Praga tinha uma dura missão pela frente. Seria mesmo Praga a cidade mais encantadora e delícia do leste europeu? Ela é a super queridinha da maioria das pessoas que visitam a região. Sempre tem um amigo apaixonado pela cidade que já conhece e outro apaixonado pela cidade que acha que vai conhecer. Nós também encontramos muita gente ao longo do caminho in love com a cidade, o que só contribuiu para nossas expectativas aumentarem ainda mais.

Post Relacionado: Como montamos nosso roteiro para um mochilão de 6 meses.

10 horas de viagem depois, em um trem noturno que partiu de Cravócia, chegamos, às 8 horas da matina. E o nosso amigo sol já estava lá: forte, bonito. Depois de uns bons quilômetros caminhando e algumas confusões no meio do caminho, encontramos nosso hostel, Rezidence Davids que ficava longe do centro, mas era honesto e tinha um preço bom.

Bem cansados e com as malas carregadas, fizemos checkin, mas nosso quarto não estava pronto ainda! Ok, o horário de checkin era às 11h (a gente que chegou mais cedo), mas tudo o que a gente queria era tomar banho e descansar um pouco.

Famintos, o primeiro lugar que encontramos para matar a fome e manter nossa dignidade foi um McDonald´s. Eu inventei de pedir um wrap com recheio de queijo e ovo (porque era mais light que o lanche), mas aquele ovo estava tão cru, tão cru que não consegui comer. Apenas com o troco do transporte público na carteira, o jeito foi dividir o lanche do Paulinho mesmo.

Ponto positivo pra loja que tinha wifi. Xeretadas no facebook e a atualização costumeira para nossa família e pronto, o relógio bateu 11h. Foi o tempo de tomarmos um banho e relaxarmos rapidinho e já estávamos na rua de novo. Queríamos muito ver a cidade, muito mesmo.

Rio Moldava
Rio Moldava

Lá vem história… Segunda Guerra e URSS

Como a maior parte da Europa central e do leste, a então Tchecoslováquia (formada pela República Tcheca e pela Eslováquia em 1912) foi invadida pelos nazistas durante a Segunda Guerra e liberada pela Rússia quando a guerra terminou.

Durante a segunda guerra, especialmente Praga foi muito poupada pelo exército alemão. Isso porque, Hitler nutria um grande amor pela cidade e tinha o desejo de viver nela depois de sua aposentadoria. Assim, embora o país vivesse sob o regime autoritário nazista, foi pouco bombardeado e destruído.

Em 1948, a Tchecoslováquia sofreu um golpe de estado e passou a fazer pare da URSS. A história dessa época é contada pelos tchecos de maneira dramática e muito rancorosa. Segundo eles, foi uma guerra depois da outra, só mudaram os uniformes.

Dizem que os cidadãos em Praga eram pouco corajosos e não conseguiam exercer pressão política e social sobre o governo soviético. Tem até um caso emblemático de um polonês que se tornou herói: Ryszard Siwiec. Ele se recusou a colaborar com o regime e, em protesto, ateou fogo ao próprio corpo. Na época, as autoridades lamentavam a combinação cigarro e bebida que teria provocada as queimaduras e, tempos depois, ele foi considerado doente mental.

As poucas tentativas de revolta, como a Primavera de Praga em 68 (mesmo ano em que no Brasil foi legitimado o AI-5), foram duramente reprimidas pelos soviéticos. Só mesmo com a dissolução URSS em 89 que o país se tornou livre outra vez.

Praga era a capital da Tchecoslováquia e permaneceu como capital da República Tcheca quando o bloco foi dissolvido, em 1993. 20 anos depois da separação, a República Tcheca já é considerada um país forte e com alto nível de desenvolvimento humano.

E foi esse comportamento pacífico, que somado ao amor que Hitler, que manteve Praga praticamente intacta e lindamente original.

Construções originais
Construções originais

Praga é uma cidade plana, com prédios baixinhos e de telhado vermelho. A vista de cima é encantadora. Mas nada se compara a andar pela cidade. No centro histórico, as ruas estreitinhas são uma delícia de passear de dia e de noite, olhando o desfile de cavalos e carruagens, entrando nas lojinhas de souvenir e descobrindo os prédios rosas mais bonitos.

Prédios rosa em Praga
Prédios rosa em Praga
Prédios rosa em Praga
Prédios rosa em Praga
Prédios rosa em Praga
Prédios rosa em Praga

A Praça da Cidade Velha (Staromestské Námestí) é lindíssima e super charmosa com seus predinhos em tons de amarelo, músicos de todas as nacionalidades cantando, shows de mágica, turistas falando vários idiomas, vendedores ambulantes e muitas estátuas vivas. Ela é também Patrimônio Cultural da UNESCO.

Praça da Cidade Velha
Praça da Cidade Velha
Vai uma voltinha de carruagem?
Vai uma voltinha de carruagem?

Em nosso primeiro dia no centro histórico estava sol, muito sol. E andando despretensiosamente pela praça, notamos uma aglomeração muito grande de pessoas. Todo mundo paradinho no mesmo lugar, falando sem parar e olhando para um mesmo ponto.

Relógio Astronômico
Relógio Astronômico

Chegando na muvuca, demos de cara com ele, a grande celebridade de Praga: Orloj, o relógio astronômico.

Relógio Astronômico
Relógio Astronômico

Orloj, o relógio astronômico

A primeira versão do relógio foi criada em 1410, acreditam? Mas ao longo do tempo, e durante os muitos reparos que sofreu, essa versão foi melhorada e recebeu novos elementos, como as pequenas e fofíssimas estátuas dos 12 apóstolos (em 1866).

Sabíamos que ele era famoso, mas não sabíamos que ficava ali! Paramos para participar do evento e de repente o relógio começou tocar e fez-se o silêncio! Na verdade, a cada hora cheia, uma galera se coloca a postos para presenciar o famoso “show do relógio”, que nada mais é do que alguns segundos de “espetáculo”, no qual ao som das batidas, as pequenas estátuas se movimentam em torno do relógio e no final um galinho cantando.

O mecanismo de funcionamento desse relógio tão antigo é realmente surpreendente, e isso até nos levou a querer entender melhor como funciona um relógio. Mas o que as pessoas querem ver mesmo são o desfile dos apóstolos e o galinho cantando no final e foi engraçado ver a cara de decepção delas quando o show acabou.

Não sou especialista em física e coisas do gênero, então não vou me atrever a discorrer detalhadamente sobre seus diversos componentes. No geral, ele é composto por três elementos básicos: o mostrador astronômico (que mostra a hora, mas que também representa as fases da lua e a trajetória do sol), um calendário com os meses do ano e a passeata dos pequenos apóstolos. Há muitas outras estatuazinhas ao redor que representam de um lado, elementos como a avareza e a morte, e de outro, um anjo e um filósofo.

Lembrando, o relógio fica na Praça da Cidade Velha e o “show” acontece a cada hora cheia gratuitamente. 🙂

Visita obrigatória é conhecer o Castelo de Praga. Além da vista linda da cidade, nós também adoramos andar por ele no finalzinho da tarde, quando as ruas já estavam bem vazias e pudemos olhar tudo com muita calma. Super recomendamos esse horário para visita.

Ruas vazias dentro do Castelo
Ruas vazias dentro do Castelo
Castelo de Praga
Castelo de Praga

Para andar pela área aberta do Castelo não é preciso pagar. Pagas somente as visitas dentro dos prédios, que nós optamos por não fazer, principalmente porque já havíamos visto muitas igrejas e porque queríamos voltar a pé para o centro e conhecer melhor aquela região da cidade. Como em todos os castelos, há uma grande catedral, a Catedral de São Vito, que é realmente linda, principalmente suas torres monumentais.

Catedral São Vito - Praga
Catedral São Vito – Praga
Detalhes Catedral São Vito
Detalhes Catedral São Vito
Convento e Basílica de São Jorge
Convento e Basílica de São Jorge

Na Colina Hradcany, lugar onde a cidade de Praga foi fundada, é onde fica o Castelo, enfeitando a margem sul do rio Moldava, que corta a cidade de Praga. Hoje residência oficial do presidente da República Tcheca.

Para chegar no Castelo de Praga

Tudo bem fácil: é só pegar o tram número 22 e pedir para o motorista te avisar quando chegar no castelo. Dali então, é só atravessar a rua e subir mais uns 200 metros no máximo. Ou então, acompanhar o fluxo. Todo mundo que desce ali estará indo para o mesmo lugar que você.

Para visitar as atrações do Castelo de Praga

Há algumas combinações de tickets para quem quiser visitar os prédios dentro e ao redor do complexo. Todas as informações, você pode conferir clicando aqui.

Outra atracão super concorrida da cidade é a Ponte Carlos, a segunda ponte mais antiga da República Checa.

Ponte Carlos (Charles Bridge)

Famosa pelas suas torres e pelas quase 30 esculturas barrocas ao longo do percurso, começou a ser construída em 1357 a pedido do rei Carlos IV. Hoje, apenas pedestres são permitidos por ali. A Ponte Carlos também é a principal comunicação entre a parte velha e a parte baixa de Praga.

Ponte Carlos
Ponte Carlos
Estátuas na Ponte Carlos - Praga
Estátuas na Ponte Carlos – Praga
A torre do outro lado da Ponte Carlos - Praga
A torre do outro lado da Ponte Carlos – Praga

Do outro lado da ponte, tem muita coisa bacana pra ver: muitas opções de restaurantes e museus. Como já havíamos passamos por muitos museus de história até chegarmos em Praga, decidimos, aqui visitar um mais exótico: o Museu do Sexo.

Museu do Sexo

Entrada Museu do Sexo
Entrada Museu do Sexo

O museu fica em um pequeno prédio de 3 andares. É bem fácil encontra-lo, é só procurar por um prédio vermelho sangue e um povo curioso rindo, mas sem coragem de entrar.

A história contada no museu fala do sentido que as sociedades atribuíram ao sexo ao longo da história, como o sexo foi encarado no passado e como se tornou uma ferramenta de poder. Mas o foco do museu é contar a histórias das mais diversas máquinas sexuais e a aparelhos eróticos já existentes. Cada exposição uma surpresa, uma coisa mais curiosa e criativa que a outra.

Aparelhos sexuais no Museu do Sexo
Aparelhos sexuais no Museu do Sexo
Camisolas...
Camisolas…

Tudo acompanhado de muitas fotos, roupas íntimas (lingeries, camisolas e espartilhos), exemplos de material publicitário que usaram o sexo como discurso e até um filminho pornô da década de 20, que hoje mais parece um filme de comédia.

Museu do Sexo – informações

  • Onde fica: Melantrichova 18
  • Como chegar: a pé, da torre do relógio
  • Quanto custa: 12 USD
  • Quanto tempo: 1h30 hora

Como em toda as grandes cidade da Europa, a comunidade judia em Praga era grande também. O bairro, que concentrava a maior parte deles também foi destruído pelo exército alemão durante a guerra, hoje é o bairro mais caro de Praga. Ele foi totalmente reformado com muito cuidado para manter a arquitetura mais fiel possível ao que foi na época.

Arquitetura bairro judeu
Arquitetura bairro judeu
Ruas do bairro judeu Praga
Ruas do bairro judeu Praga

Na entrada do bairro, uma homenagem a Franz Kafka, acredito o escritor tcheco mais famoso, autor do também super famoso livro “A Metamorfose”. Franz era judeu, mas morreu em 1924, bem antes da segunda guerra começar, de fome – dizem – internado em um hospital psiquiátrico. Todas as suas irmãs morreram durante o Holocausto.

Homenagem a Franz Kafka na entrada do bairro judeu Praga
Homenagem a Franz Kafka na entrada do bairro judeu Praga

Dizem que cemitério judeu que fica neste bairro é lindo e cheio de obras de arte. Nós não conseguimos visitar porque estava fechado. Além da estátua de Kafka e do cemitério, outros pontos turísticos importantes no bairro são as várias pequenas sinagogas e uma loja da Hugo Boss.

Tá! E o que que eu tenho a ver com o Hugo Boss? Bom, o senhor Hugo Boss foi o estilista responsável pelo desenho e costura dos ternos que o Hitler usava. Agora, imaginem o rebuliço que essa loja causa bem no centro do bairro judeu! É um luta constante entre o dono da marca, que insiste em permanecer por ali (afinal, é o bairro mais caro da cidade, e os movimentos sociais.

Há muito mais o que se fazer em Praga como: visitar a Igreja de São Nicolau, o Museu Nacional, o Parque Petrin, o Convento de Santa Agnes e ainda o passeio de barco pelo rio. Mas antes de tudo, permita-se se perder pelas ruas e praças de Praga, meio sem rumo e parar nos bares e botecos e aproveitar pra tomar uma das cervejas mais barata da Europa.

Bar em Praga
Bar em Praga
Dá uma olhada na recepcionista do bar..
Dá uma olhada na recepcionista do bar…
La Bodeguita Del Medio, réplica do famoso bar cubano onde sempre era possível encontrar o escritor Ernest Hemingway.
La Bodeguita Del Medio, réplica do famoso bar cubano onde sempre era possível encontrar o escritor Ernest Hemingway.

E aproveite Praga com toda a sua força e energia. Infelizmente, pegamos alguns dia de muita chuva e não conseguimos fazer tudo o que queríamos, mas tenho certeza de que você vai viver dias lindos lá. Ah! Quanto à minha pergunta no começo do post… Embora Praga seja encantadora, Budapeste ainda continua sendo nossa cidade preferida no leste europeu.

Showzinho de música na Praça Cidade Velha
Showzinho de música na Praça Cidade Velha
Curtindo o show!
Curtindo o show!

Dicas para Praga

  • A comida em Praga é bem variada. De influência austro-húngara principalmente, sempre tem muita carne. As sopas e carnes à milanesa também são especialidades. Eles também têm uma variação do Goulash (famoso prato da Hungria). Neste link, tem algumas sugestões de restaurantes tradicionais bons e com preço justo.
  • Está viajando há algum tempo e está com saudade do churrasco brasileiro? Bom, tem uma churrascaria em Praga que se diz brasileira. Ela fica um pouco escondidinha, mas perto da subida para o Castelo. As carnes são boas (embora com poucas opções), mas o buffet de salada não é muito brasileiro não. Além do mais, faltam a mussarela no espeto, o pãozinho de alho e a polenta frita. O preço também não é muito convidativo, mas vale pra quem estiver com muita vontade. Depois das 18h, o rodízio é mais caro. Brasileiro
  • Embora o país faça parte da União Europeia, ele ainda não faz parte da Zona do Euro, o que dificilmente deve acontecer (eles têm medo que o país encareça e espante os turistas). Mesmo assim, alguns estabelecimentos aceitam euros, mas a conversão é mais cara. Procure trocar em uma casa de câmbio mesmo e usar a moeda local.
  • Há muitos pequenos concertos de música clássica espalhados pela cidade, principalmente em igrejas e em restaurantes. Você pode ser abordado a qualquer momento por alguém te oferecendo algum desconto.

Curiosidade: os metrôs construídos por todo leste europeu durante a época comunista são super parecidos em qualquer país. Paulinho, engenheiro, fez uma análise “minuciosa” e concluiu que os russos utilizavam o mesmo projeto, com pequenas adaptações. O mais curioso desse projeto é a profundidade em que ficam os vagões do metrô. Em alguns lugares, levamos quase 4 minutos pra descer uma escada rolante (UAU), mas essa aqui em Praga foi pouco mais de 2 minutos, rs.

Típica escada rolante projeto russo de metrô
Típica escada rolante projeto russo de metrô

Informações gerais

Como chegamos: trem de Cracóvia
Quanto custou: 100 USD/pessoa
Quanto tempo levou: 9 horas
Gasto médio/dia: 50 USD/pessoa
Depois de Praga: Bruxelas

Onde nos hospedamos: Penzion Davids
Quanto custou: 50 USD/dia

Gostou do post? Dá um joinha aí embaixo, compartilha com seus amigos ou escreve um comentário. Vamos adorar saber se fizemos (ou não) um bom trabalho. 🙂

Quer reservar hotel?

Se você reservar por aqui, este blog que vos fala ganha uma pequena comissão e não fica nem um real mais caro pra você. 🙂

15 COMMENTS

  1. Oi Pam! Também irei fazer esse trajeto de Cracóvia para Praga. Vocês foram por qual empresa? Compraram as passagens pela internet?
    Obrigada,
    Virgínia

  2. Adorei seu blog, o que achei muito interessante foi incluir os fatos históricos de cada lugar visitado. O post ficou muito rico em detalhes. Parabéns!

  3. Pam, eu sou uma das apaixonadas que ainda quer conhecer! Que lindas as fotos e que legal conhecer um pouco da história! Quero tomar “uns drink” com a caveira! hahahahah beijos

  4. Adorei Praga!!! Conheci em uma viagem tb para Budapeste, Viena e Paris e das 4, Praga foi a mais legal! Peguei um calor nfernal que só andava de blusa de alcinha e havaianas rs mas super valeu a pena, a cidade é linda demaaaais!!! Ainda não tive tempo de postar sobre ela…

  5. Como assim Museu do Sexo? Gente, precisamos de um assim em SP.
    Adorei o Post Pamela. Sempre cheio de detalhes e rico de informações. 🙂

  6. Excelente o seu post, não me recordo de ter lido um post sobre Praga com tantos detalhes. Praga é uma cidade encantadora e é por isso que sonho um dia conhecê-la!!

LEAVE A REPLY